Resultado de pesquisa

Pesquisa

Custom Search

sábado, 21 de maio de 2016

A verdade por trás do filme "O Exorcismo de Emily Rose"

Olá pessoal!!

Tudo bem?
Hoje irei falar sobre um assunto muito conhecido por todos. Todos sabem que o filme "O exorcismo de Emily Rose foi baseado em fatos reais e tal. Mas será que você sabe tudo sobre o "caso Klingenberg"?

Pois bem! Se não conhece, irá conhecer! rs

começando agora:

A verdade por trás do filme "O Exorcismo de Emily Rose"

Cenas do filme "O Exorcismo de Emily Rose" (2005)


QUEM ERA ANNELIESE MICHEL?


Anneliese Michel
A primeira coisa a se falar é que o filme foi baseado em fatos reais. Para ser mais especifica, em um fato que ocorreu na vida da jovem alemã Anneliese Michel. Sendo verdade ou não, o filme foi baseado em relatos, de padres, parentes e amigos, sobre uma suposta possessão, por uma legião de demônios, que Michel teria sido vitima.

De acordo com numerosos relatórios, tudo começou quando a menina, religiosa e normal, foi atingida por uma intensa agitação e perda de controle sobre seu corpo. Queixava-se de não conseguir controlar seus movimentos e não podia chamar por seus pais, Josef e Anna, ou qualquer uma de suas 3 irmãs.

Preocupados com o comportamento de sua filha, os pais procuraram por ajuda médica.
Confusos com seus sintomas, os médicos diagnosticaram-la com convulsões... mas seu comportamento piorou. Chegaram a dizer que ela estava com "Grand Mal", que significa epilepsia. Então aceitaram Anneliese em um hospital para tratar da doença, pois tinha fortes ataques epiléticos e depressão.


Anneliese Michel uma jovem aparentemente normal e bonita.
Logo depois dos ataques acontecerem, Anneliese começou a ter visões demoníacas durante suas orações diárias. Isto ocorreu no final de 1970. A jovem lutava contra a ideia de que estava sofrendo possessão. Mas não parecia haver outra explicação para as visões durante as orações. Vozes também começaram a persegui-la, dizendo que Anneliese iria "cozinhar no inferno" ou "arder no inferno".

Ela mencionou os "demônios" para os médicos apenas uma vez, dizendo que eles começaram a lhe dar ordens. Os médicos se viram sem solução e saída. Eles estavam de mãos atadas, e Anneliese começou a perder a esperança de que a medicina seria capaz de cura-la.


A BUSCA DE UMA POSSÍVEL SOLUÇÃO.

No verão de 1973, seus pais visitaram diferentes pastores para solicitar um exorcismo. Seus pedidos foram rejeitados e recomendaram que Annaliese, agora com 20 anos, continuasse com a medicação e o tratamento. Foi explicado que o processo pelo qual a Igreja confirma uma possessão é estritamente definida, e até que todos os critérios fossem cumpridos, o Bispo não poderia aprovar um exorcismo. As exigências, por exemplo, incluem: uma aversão a objetos religiosos, falar em uma língua que a pessoa nunca aprendeu, e poderes sobrenaturais.

Em 1974, depois de ter observado Anneliese por um tempo, o pastor Ernst Alt entrou com um pedido de aprovação de sessões de exorcismo. O pedido foi negado pelo Bispo de Wurzburg.
Os ataques não diminuíram. O comportamento da jovem se tornou mais irregular.
Anneliese Michel estudava e levava uma vida normal.
Chegou ao ponto de Anneliese atacar membros de sua família e beber sua própria urina! Além de apresentar muito medo de objetos religiosos. A moça passou a não comer mais, pois afirmava que os demônios não a permitiam. Dormia no chão de pedra e comia aranhas. Podia se ouvir os gritos da jovem por horas enquanto quebrava crucifixos, destruía pinturas de Jesus e rosários. Neste período, Anneliese se auto-mutilava, se despia e urinava no chão.

Suas sessões de exorcismo foram aprovada em 1975. Foi então ordenado que se realizasse "o grande exorcismo", Tal exorcismo deveria ser executado pelo Padre Arnold Renz e pelo Pastor Ernst Alt.
Sessões de Exorcismo


Foi determinado que Anneliese deveria ser salva da possessão que sofria de vários demônios, incluindo Lúcifer, Judas Iscariotes, Nero, Caim, Hitler, Fleischmann e algumas outras almas condenadas que tinha manifestado nela.


Por volta de 1975 e 1976, eram realizados de uma a duas sessões de exorcismo por semana. Durante as sessões era necessário que três homens a segurasse. Houve então uma melhora e Michel voltou a sua vida normal. Entanto os ataques não pararam. O exorcismo continuou por vários meses, sempre com a mesma oração. As vezes os membros da família e visitantes podiam assistir.

No livro "The Demonologist: The Extraordinary Career of Ed and Lorraine Warren" (escrito por Gerald Brittle, Universe Press, 2002, ISBN 0595246184, pag. 100, paragrafo 2) é relatado uma conversa que Ed Warren, o ultimo demonologista e assistente de exorcistas da Igreja Católica Romana, teve com um dos demônios, que estavam em Anneliese, na tentativa de saber quem eram as criaturas. Veja um trecho da conversa abaixo:

"A voz:             Eu não escolhi estar aqui!

Ed Warren:       Por que você veio em seguida?

A voz:                 Eu estou sob o poder!

Ed Warren:       Poder de quem?

A voz:                 Da luz branca!

Ed Warren:       Descreve-se para mim.

A Voz:                Não.

(O crucifixo é então usado, seguido por agonizantes gritos dados pelo espírito.)

Ed Warren:        Descreva-se para mim!

A Voz:                 Devo na verdade dizer-lhe como aparento. Eu sou mau e feio. Eu sou desumano. Eu                             sou vingativo. Eu tenho uma cara horrível. Eu tenho pelos muito grossos pelo meu                             corpo. Meus olhos estão afundados. Eu sou todo preto. Estou queimado. Tenho cabelo grande. Minhas unhas são longas, os meus dedos são garras. Eu tenho uma cauda. Eu uso uma lança. O que mais quer saber?


Ed Warren:      Como você se chama?

A Voz:              (Proclamando) Eu sou Resisilobus! Eu sou Resisilobus!!"


*Pra quem não sabe, Resisilobus não é exatamente um demônio. Ele é uma presença demoníaca desumana que atormenta a alma humana.


Anneliese Michel

Anneliese não comia mais nada. Seus joelhos se rompeu devido aos 600 genuflexões que ela fazia
obsessivamente durante o exorcismo diário. Mais de 40 fitas de áudio do processo de exorcismo foram gravadas, a fim de preservar os detalhes. É possível encontrar alguns videos no youtube que afirmam ter as gravações. São bem macabras mesmo, e confesso que assustam bastante. rs

O vídeo abaixo é longo e mostra vários áudios, legendados em espanhol, do exorcismo. Vale a pena dar uma olhadinha só pra ter uma noção. Agora, se você quiser ver ele todo, fique a vontade. :D





ACEITAR OU NÃO A POSSESSÃO PERMANENTE?


Antes de morrer Anneliese disse a sua mãe que estava com medo. Debilitada, por estar com pneumonia, a jovem mal conseguia fazer as genuflexões, tendo que ser ajudada por familiares.
Houve então um exorcismo que a própria Anneliese gritava " Estou completamente livre agora... completamente livre. É tão maravilhoso... completamente livre!" Padre Renz estava procurando uma oração de encerramento para agradecer a Deus, quando revelações surpreendentes foram feitas.

Você pode ouvir o áudio aqui:  “The Demons That Remain.mp3

Aproximadamente 10 minutos depois da oração, foi revelado que alguns demônios ainda estavam em Anneliese. Eles gritavam “Nós queremos sair. mas não temos permissão!".
Foi neste momento que que os padres ficaram confusos, porque eles não podiam e nunca iriam entender. Todos eles reconheceram que algo incomum e diferente ocorreu. Eles não sabiam se haviam cometido um engano ou até mesmo onde haviam errado.  
Anneliese Michel acreditava que seria curada.

Muitos, muitos anos mais tarde, Padre Alt acredita que, os demônios restantes que queriam sair, mas não podiam, não saíram porque Anneliese aceitou a proposta da Mãe Maria e que alguns demônios eram obrigados a Anneliese. Ninguém sabe por que isso aconteceu, com certeza. Eu particularmente acho esta história muito estranha.

Infelizmente, Anneliese morreu antes mesmo de ficar livre dos espíritos que a perturbavam. Sua morte foi em 1976 quando já havia sido realizado por volta de 40 sessões de exorcismos sem sucesso.
A jovem morreu em um estado deplorável. Tinha muitos ferimentos, contusões, cortes e aranhões em toda cabeça e rosto, bem como dentes quebrados devido as vezes que tentou comer pedras. Antes de sua morte os sacerdotes pediram a um médico para dar drogas a menina para aliviar o sofrimento. O médico achou um absurdo e recusou, alegando que ele não tinha ideia de como uma pessoa possuída reagiria. " Não há nenhuma injeção contra o diabo", disse o médico. Anneliese morreu dormindo. O pastor relatou as autoridades e logo foi aberto uma investigação sobre o caso que ficou conhecido como "O Caso Klingenberg". Devido ao local onde ocorreu.


A COISA FICOU SÉRIA E VIROU CASO DE POLICIA.

Demorou mais de 2 anos para o caso de Annaliese ir a corte. Os pais da jovem e os dois exorcistas foram acusados de homicídio por negligência.

Muitos afirmam que Michel estaria morta nesta foto.
Porém nada comprova. O que se pode afirmar é que
Annaliese estava nestas condições quando faleceu
De acordo com as investigações Anneliese "morreu de fome". Especialistas afirmam que se seus familiares tivessem forçado Michel a comer uma semana antes, ela não morreria. Uma das irmãs de Michel contou que ela não queria ir para nenhum centro psiquiátrico, onde seria sedada e forçada a comer. Os exorcistas tentaram provar a presença de demônios, mostrando os áudios registrados que apresentavam diálogos macabros entre eles e a jovem. Nas fitas gravadas, era possível ouvir dois demônios conversando para ver qual sairia primeiro do corpo da moça. Nenhum dos que estavam presentes no exorcismo, negam a autentica presença de vários demônios.

Os psiquiatras, que tinham sido ordenados a depor pelo tribunal, disseram que os sacerdotes tinham diagnosticado Anneliese devido o seu comportamento psicótico. Conseqüentemente, mais tarde, ela aceitou seu comportamento doentio como uma forma de possessão demoníaca. Eles também disseram que o desenvolvimento sexual instável de Anneliese, junto com sua diagnosticada epilepsia do lobo temporal, tinham influenciado a psicose. 

O veredito foi considerado, por muitos, como não tão rígido. Os pais de Anneliese, bem como os exorcistas, foram considerados culpados de homicídio resultante de negligência e omissão de socorro. Eles foram condenados a 6 meses de prisão e liberdade condicional. O veredito incluía a opinião da corte que afirmava que os acusados deveriam ter ajudado a jovem a tomar seus medicamentos, mas ao invés disso, eles fizeram coisas que agravaram o estado de Michel.

A comissão de bispos da Alemanha mais tarte declarou que Anneliese Michel não estava possuída, no entanto, isso não faz com que algumas pessoas parem de acreditar.


E aí?
Você acha o que? Foi possessão ou problemas de psicose?
Os pais e exorcistas foram culpados mesmo?

Espero que tenham gostado!
Continue ligado aki no curiosochiko para + curiosidades!

OBRIGADA pela visita!


Fonte:

http://www.moviesonline.ca/ ( Emily Rose: The real Story of Anneliese Michel's Exorcism).

http://lifestyle.one/ (Real-life ghost stories: 17 true tales of hauntings, exorcisms and unexplained murders).

diabolicalconfusions.wordpress.com (The Entire Case History of Anneliese Michel – The REAL “Emily Rose”. [Warning: Shocking Content])




Um comentário:

  1. totalmente pscotico,porque ela so fez mal pra ela mesma,nao machucou,nao matou,nao fez outra coisa a nao ser ir oa delirio total,por culpa de remedios,por culpa da familia,simples assim!!!!!

    ResponderExcluir

O comentário aki é rápido!
só precisa comentar
e apertar "postar comentário"

Não precisa escrever nenhuma letra ou número
pra provar que você não é um spam ; )

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...